Grudei um post-it: levar meus sobrinhos para a natureza

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

Eu ainda não sou mãe. Apesar de já ter casa e marido, acho que essa etapa da minha vida pode esperar mais um pouco. Enquanto isso, exerço a experiência da maternidade com meus sobrinhos. Nada mais gostoso do que fazer o papel da tia divertida, que leva para passear e ensina novas experiências. Eu sempre me achei boa nesse quesito, até eu ler uma declaração de um especialista americano que diz que os pediatras estão começando a prescrever natureza. Bateu a bad.

Lembrei da minha própria infância. Como era bom, como garota da cidade, visitar meus tios no interior. As temporadas no meio do mato me faziam tão bem. Adorava ir pescar com a família ou ficar só correndo pelo pasto. Eu nunca tinha parado para pensar como essas experiências influenciaram na pessoa que eu sou hoje, no meu trabalho e até mesmo na minha visão de mundo.

Hoje, como tia, percebi que os meus momentos sozinha com meus sobrinhos se resumem a levá-los ao cinema, brincar em algum parque ou disputar no video-game aqui de casa.

Não que seja ruim, mas é como se eu fizesse quase tudo no automático: trabalho, estudo, academia, relacionamentos e até a diversão. Nos passeios com meus sobrinhos também sigo uma “fórmula pronta” de sucesso. O resultado é que nossa saúde está pior – tanto física como mental.

Richard Louv, o ativista e jornalista americano dono da declaração que me levou a escrever este texto, reúne em seu livro A última criança na natureza (Editora Aquariana, 2016), argumentos e pesquisas sobre o contato dos mais jovens com o verde, além de propostas de como integrar os pequenos à natureza – em reduzidas ou ampliadas doses.

Acho que nós, adultos, pais, tios ou qualquer outra relação, temos a responsabilidade de refletir sobre as influências que exercemos nas crianças. Eu sei que posso quebrar a rotina e proporcionar aos meus quatro sobrinhos boas lembranças para vida toda.

Além do livro do Richard, que pode ser visto com mais detalhes aqui, o escritor possui uma parceria com o Instituto Alana no projeto Criança e Natureza. Dá uma olhada no site deles para dicas sobre a interação dos pequenos com o meio ambiente: http://criancaenatureza.org.br/

Tags

sobre o autor