A Wild Onça Appeared: Observação de animais é melhor que Pokemon GO

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

Pokemon GO mal tinha estreado e já era o pivô de uma verdadeira revolução. Ações que dispararam na bolsa, acidentes de carro e até defunto encontrado foram apontados como resultados do novo game. Não é para menos, a realidade aumentada é realmente espetacular. Mas, enquanto a gente está insanamente tentando capturar todos eles, é bom lembrar que na vida real também existem criaturas incríveis que podem ser contempladas pessoalmente, sem o auxílio de um smartphone ou uso da internet.

Pensando nisso, o Mundo Logout separou cinco espécies da fauna nacional que você pode ver de perto em seu habitat natural. Atualmente, muitas instituições oferecem passeios guiados para observar animais silvestres. Confira onde você pode encontrá-los e, por favor, nem pense em capturá-los.

Onça-pintada

O maior felino das Américas também é um dos principais símbolos da fauna brasileira. O motivo, digamos, está estampado em seu pelo. Sua beleza é tão marcante que serve de inspiração para os amantes da moda. Ver esse animal de perto exige cuidado e respeito. Além de ser um predador, as onças estão ameaçadas de extinção. Para fazer o passeio, é necessário fechar um roteiro com uma agência autorizada.

Bom ponto de observação: Parque Estadual Encontro das Águas – Mato Grosso

Vale a pena conhecer: O projeto Onçafari incentiva o ecoturismo e observação de onças de uma forma sustentável. Acesse: http://projetooncafari.com.br/pt-BR/

Arara-azul

Apesar de ser protagonista do filme Rio, a arara-azul pode ser mais facilmente encontrada nas áreas de cerrado e na Floresta Amazônica. Considerada a maior arara do mundo, sua principal característica não é o tamanho, mas o charmoso tom azulado de suas penas. A espécie está ameaçada de extinção, mas pode ser contemplada pelos turistas que visitam o pantanal.

Bom ponto de observação: Bases do projeto Arara-Azul, como o Refúgio Ecológico Caiman – Mato Grosso do Sul.

Vale a pena conhecer: O Projeto Arara-Azul estuda, monitora e fomenta a observação dessa ave que é símbolo nacional: http://www.projetoararaazul.org.br/arara/

Jacaré

Passeio ideal para quem sofre de insônia, as saídas noturnas para observação de jacarés podem ser realizadas no pantanal ou na Floresta Amazônica. Normalmente, esses passeios incluem uma canoa, uma lanterna e muita excitação. Não é todo dia que se encontra um réptil desses em seu habitat natural.

Bom ponto de observação: Iranduba – Amazonas. Se quiser, ainda é possível ter um encontro com o boto.

Tartaruga Marinha gigante

Um verdadeiro espetáculo da natureza. É assim que os turistas classificam a desova e soltura das tartarugas marinhas na orla brasileira. Mesmo capaz de colocar em média 120 ovos, a espécie também está ameaçada de extinção. Porém, isso não significa que é difícil acompanhar o nascimento e a primeira caminhada dos filhotes para a água. Em Regência, o projeto Tamar controla a soltura dos filhotinhos e faz a alegria dos visitantes entre os meses de setembro e março.

Bom ponto de observação: Balneário de Regência, em Linhares, Espírito Santo

Vale a pena conhecer: O Projeto Tamar monitora e protege diferentes espécies de tartarugas. http://www.tamar.org.br/index.php

Mico-leão-dourado

Animal que já foi símbolo de extinção no País, o mico-leão-dourado já não está em uma situação tão crítica. Com o esforço de órgãos e projetos especializados, hoje é possível admirar esse pequeno macaquinho em seu próprio habitat. A cor alaranjada de sua pelagem e sua pequena juba justificam o nome e encantam até o turista mais mal-humorado.

Bom ponto de observação: Silva Jardim – Rio de Janeiro

Vale a pena conhecer: Associação Mico-Leão-Dourado é uma das responsáveis pelo restabelecimento da espécie no território nacional: http://www.micoleao.org.br/

Gostou das dicas? Então prepare-se para capturar boas imagens desses animais símbolo do nosso País. Sobre Pokemon Go, só uma coisa:  Esses nós temos que pegar!

Nota: É claro que esses animais podem ser vistos em cativeiro em zoológicos espalhados por várias cidades do Brasil, mas gostaríamos de reforçar que somos contra esta prática.

Tags

sobre o autor